Paraisópolis, nove mortos

 

 

Vivemos um novo momento em nossa rotina, onde a alegria precisa ser contida e o medo vive presente no dia a dia dos moradores de Paraisópolis. Uma favela que está no meio de uma área nobre, no coração de São Paulo, onde os prédios luxuosos estão dividindo muros com as casas dos trabalhadores de baixa renda.  Esses muros são os limites que a sociedade impõe! Vivemos um muro de Berlim sem estar na Alemanha; vivemos uma segregação sem estar na África. O muro que divide os ricos dos pobres: Morumbi-Paraisópolis, é o mesmo muro que faz a polícia entrar batendo em morador de Paraisópolis sem pedir licença. Já do outro lado, a história é diferente, a polícia pede licença para entrar e falar com o cidadão do Morumbi. Um bairro nobre que tem um vizinho que incomoda muito, principalmente para empresários que desejam aquela área para continuar crescendo o bairro. Assim como acontece na Rocinha, favela instalada em uma área com uma das melhores vistas do Rio de Janeiro, que tem como vizinho o bairro de São Conrado.

O que aconteceu no sábado para domingo foi um absurdo sem precedentes, onde adolescentes foram pisoteados, espancados por policias descontrolados. O resultado de tanta violência foram 9 mortos e vários feridos. E cada um conta uma história, não se sabendo ao certo como começou; só se sabe através de vídeos que a polícia entrou batendo e fazendo o que sabe fazer de melhor, espalhar medo.

É verdade que baile Funk tem de tudo, música alta incomodando morador que deseja descansar, consumo de drogas, sexo espalhado por todo baile, enfim, um lugar sem regra que precisa ser avaliado melhor pelas autoridades responsáveis, mas nada disso justifica a ação da polícia. Com uma política de segurança de tolerância zero e o incentivo do governador para que a polícia tenha uma atitude mais efetiva, o resultado é uma polícia que pensa estar impune de seus atos. É certo que é necessário rever novas formas de políticas, caso contrário outras tragédias irão acontecer em outros lugares do Brasil.

#forçaparaisopolis

 

Sobre Josué Júnior (292 artigos)
Josué Júnior, carioca, fotógrafo profissional pós- graduado pela faculdade Cândido Mendes. Há mais de dez anos no mercado fotográfico com ênfase em moda e publicidade. Atualmente fotografa para o site Versão Masculina, especializado em comércio de produtos masculinos. Em sua empresa Arte foto Designer, desenvolve seu trabalho autoral, que pode ser apreciado na sua pagina : www.facebook.com/fotosjosuejunior?ref=bookmarks ,ou em seu Instagran .https://www.instagram.com/josuelbjr/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: