Linkezine entrevista o médico infectologista Nilton Cavalcante

Linkezine conseguiu uma entrevista com o medico Infectologista do Instituto Emílio Ribas de São Paulo; uma entrevista que esclarece pontos importantes da pandemia que tomou o Brasil e o Mundo. Desde já segue o agradecimentos ao Medico Infectologista Nilton Cavalcante .                                                               

 

Agradecimento:  Kleton Brito assessor de Imprensa do Instituto de Infectologia Emílio Ribas

 

Covid-19 teve a sua origem na China e alguns especialistas dizem que ele é um vírus de RNA. e por isso, é altamente mutável. Mediante essa informação. Como é possível ter uma medicação ou uma vacina assertiva para esse vírus?

Nilton Cavalcanti : Desde a ocorrência de casos de SARS-COV1 em 2002 vem sendo estudados em laboratório várias medicações com ação contra o vírus. Quando ocorreram casos de novo coronavírus em 2012 na península arábica (MERS), foram retestados e agora com o novo SARS-COV2 também voltaram a testar a efetividade de detergentes, medicações e várias estratégias farmacológicas. 

Quanto ao desenvolvimento de vacinas, são estudados os componentes do vírus e a resposta imunológica contra o vírus. Aqueles que apresentarem melhor resposta serão testados em animais. Caso funcionem serão testados em humanos saudáveis e dependendo dos resultados, procede-se a ampliação de estudos em outros humanos. Isso está em andamento. Paralelamente são estudados aspectos de segurança para evitar outros problemas.

 

     Existe uma corrida muito acelerada do Mundo inteiro para achar o medicamento ou vacina para esse momento em que estamos vivendo. O Sr acredita que estamos perto de ter essa medicação?

Nilton Cavalcanti :  desejo que sim. Estão em andamento vários estudos e necessitamos atingir um número adequado de casos estudados quanto a redução de liberação de partículas virais, se conseguem inativá-los dentro do organismo humano com o mínimo de efeitos indesejados às medicações.

 

    O presidente dos Estados Unidos anunciou hoje, 20/03/20, o hidroxicloroquina como um remédio eficaz para o combate do Covid -19. Qual é a eficácia e efeitos colaterais desse remédio?

Nilton Cavalcanti : Os trabalhos científicos publicados foram realizados com número pequeno de pacientes, com algumas dificuldades técnicas e outros não compararam pessoas sem a medicação. Parece uma medicação promissora e aguardamos ansiosamente por trabalhos com metodologia que nos deixe seguros para que não causemos outros tipos de danos. (Há muitos exemplos na Medicina de medicaçòes que pareciam ótimas e seus efeitos adversos levaram a interrupção ou limitações de seu uso, como antimicrobianos – trovafloxacina, anti-inflamatórios – inibidores de cox, anticoncepcional – talidomida).  

 

     Hoje como estão as pesquisas aqui em São Paulo com relação ao Covid 19?

Nilton Cavalcanti :   há além da cloroquina outras medicações propostas para serem estudadas. Aguardaremos que aconteçam os estudos e serão avaliados os resultados.

 

    Como São Paulo pode sair dessa crise na sua opinião?

Nilton Cavalcanti :   SP, Brasil, toda humanidade – conseguiremos superar mais este desafio e o aprendizado será revertido em melhoria na assistência da população.

Considero uma oportunidade ímpar para melhorarmos nossas formas de cuidado de nossos idosos, da parte mais pobre da população, trouxe um propósito comum a todos, uma chance de nos ajudarmos e unirmos, revermos nosso egoísmo, revalorizarmos profissionais da saúde e serviços de saúde, especialmente os públicos.

 

Sobre Josué Júnior (397 artigos)
Josué Júnior, carioca, pós- graduado pela faculdade Cândido Mendes. Atua no mercado com sua empresa Arte Foto Designer, é proprietário do site de conteúdo Linkezine , @linkezine . Dentro do site abaixo é possivel ver um pouco da atuação da Arte Foto Designer no mercado : https://www.omnistore.net.br/

4 comentários em Linkezine entrevista o médico infectologista Nilton Cavalcante

  1. PAULO ROBERTO AGUIAR DA SILVA // 29/03/2020 às 12:15 am // Responder

    Gostei muito !

    Entrevistas como essa são muito esclarecedoras .
    Ainda mais no contexto atual em que vivemos !

    Curtido por 1 pessoa

  2. José candido // 30/03/2020 às 6:45 pm // Responder

    Muito oportuna. Foi curta mas deu a entender que não é motivo de pânico

    Curtido por 1 pessoa

Deixe uma resposta para José candido Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: