O SUV C4 Cactus

A Citroën reforça sua estratégia de crescimento no Brasil e conquista um importante resultado no primeiro trimestre de 2022. Somados os três primeiros meses do ano, a Marca comercializou 5.482 unidades, garantindo um crescimento de 79% frente ao primeiro trimestre do ano passado, em um mercado em queda de 25% no mesmo período.

O SUV C4 Cactus segue seu forte desempenho nos primeiros três meses em 2022, garantindo 5% de participação no concorrido segmento B-SUV no acumulado do ano. O modelo teve um sólido crescimento de 170% no primeiro trimestre de 2022, se comparado com o mesmo período do ano passado. O utilitário esportivo da Citroën já emplacou 4.794 unidades esse ano, conquistando um importante espaço entre os clientes brasileiros.

Entre os VULs (Veículos Utilitários Leves), a Citroën mantém um crescimento de 21% no acumulado do ano, em comparação com o mesmo período de 2021. Toda a versatilidade da sua gama de comerciais leves permite à Citroën obter um importante resultado nos segmentos em que atua. A gama JUMPY, com suas versões FURGÃO PACK, VITRÉ, MINIBUS e sua versão eletrificada, a Ë-JUMPY, juntamente com a família JUMPER são os destaques da Citroën entre os clientes frotistas e que buscam os modelos da marca para uma utilização profissional.

Março foi também um mês muito importante para a Citroën na América do Sul, pois contou com o início da produção em série do Novo Citroën C3 na fábrica de Porto Real, no estado do Rio de Janeiro. Essa importante ação industrial teve a participação presencial do CEO da Stellantis, Carlos Tavares, do COO da Stellantis na América do Sul, Antonio Filosa, do CEO da Citroën, Vincent Cobée e da Head da Citroën na América do Sul, Vanessa Castanho, entre outros importantes executivos da Stellantis.

“Os resultados que conquistamos no primeiro trimestre de 2022 são uma clara demonstração da força da nossa Marca. Estamos crescendo, mesmo em condições desafiadoras e em um mercado em queda. Esse resultado mostra que a nossa estratégia e o trabalho sólido com a nossa Rede de concessionários estão no caminho certo para ampliar a nossa participação no mercado brasileiro”, comentou André Montalvão, Head de Operações Comerciais da Citroën Brasil.  “O nosso SUV Citroën C4 Cactus, que é produzido no Brasil, segue sua escalada de sucesso, conquistando uma importante e merecida participação em um forte segmento do nosso mercado, o B-SUV. Estamos muito confiantes com esse incrível produto, com toda a nossa gama VUL e também com o que está por vir para a Citroën no Brasil”, completou o executivo.

A visita do CEO Carlos Tavares e diretores da Stellantis à planta de Porto Real, no Rio de Janeiro, marcou o início da produção em série do Novo Citroën C3. O novo modelo será o primeiro de uma família de três veículos projetada para os consumidores do Brasil e demais países da América do Sul.

O modelo foi desenvolvido na região e contou com o trabalho de uma equipe multicultural de colaboradores do Brasil, Argentina, França, entre outros países. Com muita versatilidade e personalidade, o Novo C3 chegará em breve aos mercados brasileiro e sul-americano, com atributos muito atraentes, como uma excelente altura livre do solo e uma posição alta para o motorista, além do conforto característico da Citroën e um dos melhores espaços internos do segmento. Sua concepção foi cuidadosamente pensada para oferecer um veículo com muita qualidade, conectividade e, principalmente, um veículo acessível no segmento B-hatch.

Antonio Filosa, presidente da Stellantis na América do Sul, comentou:

“O Novo Citroën C3 é um grande orgulho para as nossas equipes da América do Sul, que tiveram um enorme protagonismo na concepção e no desenvolvimento deste veículo global e o fizeram com maestria. Ele é um dos mais importantes lançamentos dentro da nossa estratégia na região e já contou com o suporte decorrente das sinergias promovidas pela Stellantis, como nossos laboratórios e campos de provas. Tenho certeza de que o Novo C3 vai acelerar o crescimento da Citroën na América do Sul”.

O Novo Citroën C3 inaugura em Porto Real a variante da moderníssima plataforma CMP (Common Modular Platform) e será o primeiro veículo da Stellantis produzido no Brasil a utilizá-la.  A plataforma é reconhecida mundialmente como moderna, modular e de grande flexibilidade, podendo ser usada em veículos dos segmentos B e C. 

Vincent Cobée, CEO da Citroën, observou:

“O Novo C3 ilustra perfeitamente a nossa estratégia de internacionalização da Citroën. Estar aqui hoje no Brasil, no início de sua produção em série e ver como esse veículo ficou incrível me deixa enormemente feliz e confiante em tudo que esse carro representa e vai trazer para a nossa marca na América do Sul. Esse é o primeiro veículo da família C-Cubed. Um hatch espetacular, versátil, conectado e com a proposta de conforto inigualável. A combinação da identidade Citroën com a produção local certamente fará do Novo C3 uma opção acessível e muito competitiva para os mercados brasileiro e sul-americano”.

A fábrica de Porto Real (RJ) passou por uma grande transformação industrial e tecnológica para receber a nova plataforma, e contou com investimentos de mais de R$ 220 milhões. Entre as evoluções aplicadas, inclui-se a instalação de novos robôs, além de um inédito processo polivalente e flexível que permitirá a produção do Novo Citroën C3 e ainda favorecerá os atuais modelos fabricados na unidade.

A variante da plataforma CMP será a base do projeto C-Cubed, um conjunto de três novos veículos, que começar a chegar ao mercado com o Novo C3.

Sobre Josué Júnior (637 artigos)
Josué Júnior, carioca, pós- graduado pela faculdade Cândido Mendes. Atua no mercado com sua empresa Arte Foto Design é proprietário do site de conteúdo Linkezine. Registro Profissional: MTb : 0041561/RJ

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: