Os Imortais

A chegada de Fernanda Montenegro e Gilberto Gil à Academia Brasileira de Letras é um ato de resistência em tempos tão difíceis para a Cultura Brasileira. Hoje, a cultura brasileira vive seus piores momentos, nas mãos do governo Bolsonaro. É sabido que o governo atual não tem e não dá o valor necessário para o setor cultural. Nesse seguimento existem várias vertentes que precisam ser gerenciadas com sensibilidade e uma delas é o campo das artes cênicas, áreas de atuação de Fernanda Montenegro, uma atriz consagrada com vários prêmios internacionais incluindo uma indicação ao Oscar. Não se pode valorar uma atriz desse calibre, o que nos resta é aplaudir, mas, por incrível que pareça, Bolsonaro nem isso fez! Nem uma nota seque ou alguma menção por parte de seu governo em relação a posse de Fernanda. É desvalorizar demais esta cidadã brasileira que tanto fez para divulgar o Brasil por onde sua obra passa. Até hoje, Central do Brasil é tido como um dos melhores filmes já realizados, onde Fernanda Montenegro interpreta Dora, a personagem principal da narrativa. É uma lástima que esse governo não zele pela cultura. Nessa mesma leva de esquecidos por Bolsonaro e seu governo está o grande Gilberto Gil que recebeu seu diploma, espada e colar de imortal, sem receber uma alusão, nem uma linha mencionada pelo governo, lembrando que Gil, um dia, foi Ministro da Cultura durante o governo Lula. É verdade que um dia, não tão distante, a secretaria de Cultura teve seu Ministério e o representante deste ministério entendia de Cultura, conhecia as mazelas vividas pelos seus comandados. Gil não era um ministro distante dos seus, pelo contrário, participava dos debates pertinentes para ficar a par dos problemas. Esse deveria ser o papel de um ministro de qualquer pasta de qualquer governo. Precisamos de ministros ou secretários que tenham trânsito e conhecimento para dialogar com a sua base. A sorte de Fernanda e de Gil é que eles possuem uma história construída, tijolo a tijolo, uma construção sólida que não se abala por qualquer chuva ou vento. São ícones de suas classes, possuem o cabedal para realizar o trabalho na qual lhes cabem e assim seguir em frente, olhando apenas para o futuro, um futuro de um Brasil renovado, já nas próximas eleições onde será possível sonhar com uma cultura forte e pronta para desenvolver novos talentos que irão brilhar nos palcos do mundo à fora. É nesse sentimento que a Academia Brasileira de Letras está abrigando esses dois talentos, restando agora agregar Paulo Niemeyer representante da ciência. A ABL possui os maiores nomes da nossa cultura. É de lá que se pode propagar esse sentimento de resistência, é de lá que vem a renovação. Com a entrada de Fernanda Montenegro e Gilberto Gil, a academia dá um passo largo para os novos tempos, onde a cultura e a ciência caminhem juntas para construir um novo Brasil.

Viva arte e a ciência brasileira !!

Sobre Josué Júnior (636 artigos)
Josué Júnior, carioca, pós- graduado pela faculdade Cândido Mendes. Atua no mercado com sua empresa Arte Foto Design é proprietário do site de conteúdo Linkezine. Registro Profissional: MTb : 0041561/RJ

1 comentário em Os Imortais

  1. Thanks for following my blog Josue’—my Portuguese needs work but it looks like you have an interesting site welcome! Felicidades!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: