Eu tenho direito!

Foto: Josué Júnior /Linkezine

 

Dia 2 de Novembro de 2016 amanhece, e com ele uma certeza de que é preciso exercer meu direito à cidadania. Vou até a gaveta e pego uma blusa guardada onde está escrito: Sou da Paz. Essa blusa me foi dada por Carlos Santiago, presidente da ONG Gabriela Sou da Paz. Sigo, então, para o ato onde um grupo de moradores de um bairro está pedindo Paz. Na quela semana um morador foi vitima de violência e perdeu a vida.

Eu tenho direito! Eu tenho direito! Eu tenho direito! De pedir paz para um bairro, para uma cidade e para um estado, e porque não, para um país. Vamos meus amigos refletir e perguntar onde está nosso  erro, para que possamos começar a acertar! Façamos uma corrente do bem, onde a gentileza vai gerar gentileza, já dizia o poeta.

Ir às ruas e começar a manifestar, para exigir nossos direitos, exigir que tudo que está de ruim melhore,  é nosso dever de cidadão sim! Se cada pessoa saísse de casa e fosse bradar pelo seu bairro, logo a cidade estaria junto fazendo uma corrente  atingindo o estado,assim o país seria a última onda. Não adianta meus amigos fingir que está tudo bem. Esse discurso de que não é comigo já não cola mais. Então o que fazer? Deixar de ouvir pessoas contrárias às manifestações?  Qualquer ato vindo do povo é válido, pois, lá tem sentimento e verdade. Deixar pessoas estranhas assumirem o comando da manifestação? As  atitudes  verdadeiras é que são válidas. Chega de embusteiros! O embusteiro só manipula e leva a violência  para uma manifestação  pacífica. Violência é para os idiotas; é para a pessoa sem preparo e sem discurso. Idiotas são aqueles que seguem os embusteiros, que os fazem de peça de manobra para conseguir o que desejam!

img_20161102_222625

Foto: Josué Júnior/Linkezine

A minha ideia é criar e disseminar essa corrente do bem, onde o maior valor está na vida que queremos para o nosso país. Viver em paz com segurança e dignidade é o que qualquer brasileiro deseja. E por essa razão, devemos lutar e bradar aos quatro cantos desse país. Nós temos o direito de ir e vir garantido por lei, e por essa razão, se esse direito não estiver sendo cumprido, devemos exigir que ele seja cumprido. Chega de perder vidas por crimes banais.

img_20161102_111924

Foto: Josué Júnior/Linkezine

Convido a todos para essa reflexão interna que pode mudar primeiro a nós, e depois a todos, e dessa forma fecho esse texto afirmando. Eu tenho direito!!!

 

 

Anúncios
Sobre Josué Júnior (108 artigos)
Josué Júnior, carioca, fotógrafo profissional pós- graduado pela faculdade Cândido Mendes. Há mais de dez anos no mercado fotográfico com ênfase em moda e publicidade. Atualmente fotografa para o site Versão Masculina, especializado em comércio de produtos masculinos. Em sua empresa Arte foto Designer, desenvolve seu trabalho autoral, que pode ser apreciado na sua pagina : www.facebook.com/fotosjosuejunior?ref=bookmarks ,ou em seu Instagran .https://www.instagram.com/josuelbjr/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: