PDT e Tabata Amaral

                          

 

Quando um parlamentar é eleito, ganha uma representatividade de todos os seus eleitores que confiaram nele, em suas promessas de campanha, e foram depositadas esperanças de que os compromissos e filosofias apresentadas na campanha eleitoral, não sejam deixados de lados por quatro anos. Só se esquecem de avisar ao eleitor, que um parlamentar tem autonomia até certo ponto, e que ele também fica comprometido com o partido do qual faz parte, e esse comprometimento uma hora é cobrado.

Dessa forma o partido controla as votações em câmara e consegue chantagear ou negociar com a base do governo, que sempre é o proponente da proposta. De praxe quem não estiver do lado do Governo para a votação da pauta é oposição. Quando o governo não tem maioria e começa a negociar a votação da proposta, começam os problemas, e os partidos que tem o interesse em paralisar a votação ou dar andamento, negocia com seus deputados para realizar uma votação combinada, e em grupo, dessa forma, o povo perde seu representante para o partido, levando o parlamentar às negociações.

Um fato inédito aconteceu na votação da previdência com a deputada federal Tabata Amaral. Junto com mais sete integrantes do PDT decidiram votar a favor da previdência, contrariando o PDT, que decidiu punir ou expulsar seus integrantes que não votaram em consonância.

Será que é assim que se faz democracia? Acho que não.

Um parlamentar precisa ser fiel ao seu discurso que o elegeu, sendo assim, ele vai permanecer junto do seu eleitorado e ter a garantia de que não irá traí-lo. O partido não tem o direito de negociar ou fechar acordos ou até intimidar o parlamentar que pretende atuar dentro do parlamento com a sua consciência limpa, junto ao seu eleitorado. Tabata Amaral e outros parlamentares fizeram o certo, o partido do qual fazem parte não tem o direito de rechaçar seus membros de bancada, deveria sim dispensar o acordo e as negociações deixando livres seus deputados para realizar a votação que fosse de acordo com suas convicções.

DEMOCRACIA, não se negocia! Nossos políticos já deveriam ter aprendido que estamos em novos tempos, onde precisamos de mais transparência e o povo espera mais legitimidade de seus parlamentares. Tabata Amaral e mais os sete deputados estão certos, e o Brasil agradece a postura de todos, mesmo que a votação que eles fizeram não terem agradado alguns ou muitos.

 

 

Sobre Josué Júnior (246 artigos)
Josué Júnior, carioca, fotógrafo profissional pós- graduado pela faculdade Cândido Mendes. Há mais de dez anos no mercado fotográfico com ênfase em moda e publicidade. Atualmente fotografa para o site Versão Masculina, especializado em comércio de produtos masculinos. Em sua empresa Arte foto Designer, desenvolve seu trabalho autoral, que pode ser apreciado na sua pagina : www.facebook.com/fotosjosuejunior?ref=bookmarks ,ou em seu Instagran .https://www.instagram.com/josuelbjr/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: