Chico e a Ópera do Malandro

 

 

 

 

Em tempos de isolamento social, para muitos pode ser tempos de quebrar a cabeça para procurar filmes ou músicas antigas. E esse exercício pode te levar a descobrir um filme bacana que nunca viu ou ouviu um antigo sucesso de alguma década passada. Biscoito Fino lançou no Youtube o show completo “Caravanas “, de Chico Buarque, e assim pude reviver velhas e novas músicas. Dentro do show tem algumas músicas da “Opera do Malandro”, um musical que fez muito sucesso na década de 80 e que virou filme em forma de musical.

No momento em que ouço a música “A volta do Malandro”, começa minha caça ao filme estrelado por vários nomes consagrados, entre eles uma Elba Ramalho exuberante, dividindo cena com uma então jovem atriz chamada Claudia Ohana com sua melhor amiga, a atriz Claudia Jimenez. Ney Latorraca dá uma aula de interpretação, mas a surpresa ficou para Edson Celulari, como o próprio malandro. Me lembro que na época ele foi muito contestado para o papel, pois muitos acharam que ele era muito novo para contracenar com Ney Latorraca, e que o papel dele como ator principal seria engolido por Ney. Convido a todos para tirar suas próprias conclusões depois de assistir a “Opera do Malandro”!

Chico Buarque escreveu em 1978 o musical depois de uma conversa com o cineasta Ruy Guerra. Chico foi inspirado no clássico de John Gray e no musical A Ópera dos Três Vinténs, de Bertolt Brecht e Kurt Weillo, o musical se passa nos anos 40. Ele tem todos os conflitos que existiam na época, e por incrível que pereça o enredo do musical, além da malandragem, tem o mundo em guerra como agora estamos vivendo, uma guerra com um inimigo invisível. O filme retrata um Brasil onde existe um movimento chamado “galinhas verdes”, um movimento ultra direita, que teve uma pequena força antes do Brasil decidir entrar na Guerra contra a Alemanha. No final do filme fica a mensagem que uma dama nunca pode confiar em um malandro, pois um malandro sempre fará uma dama chorar, mesmo tendo um bom motivo.

O filme é um boa pedida para quem gosta de história contemporânea e pensa em reviver uma época de boemia que não volta mais. ‘O malandro’ de Chico Buarque não vive mais nos dias de hoje, ele só aparece no carnaval para ilustrar tempos passados do glamour da boemia da Lapa, e assim é possível lembrar um pouco da forma simpática que ele sempre se apresentava.

Fica aqui a dica dessa coluna para relembra o filme a Ópera do Malandro de Chico Buarque!

 

 

 

 

Sobre Josué Júnior (372 artigos)
Josué Júnior, carioca, pós- graduado pela faculdade Cândido Mendes. Atua no mercado com sua empresa Arte Foto Designer, é proprietário do site de conteúdo Linkezine , @linkezine . Dentro do site abaixo é possivel ver um pouco da atuação da Arte Foto Designer no mercado : https://www.omnistore.net.br/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: