Espirito Santo: Uma infância Ceifada

Este poderia ser mais um caso para entrar numa estatística cruel que o Brasil presencia: casos de abusos e estupros de menores. Segundo dados apurados pelo jornal “O Globo” são registrados mais de três casos por hora, de estupro infantil.

Uma menina de 10 anos moradora do Espirito Santo e grávida do seu tio, era abusada sexualmente desde os 6 anos de idade, sofria ameaças psicológicas para que o caso não fosse revelado a ninguém. O tormento dessa menina inicia aos 27 dias de vida, órfã de mãe que era andarilha e com seu pai preso, ela passa a ser criada pela avó, em condições muito humildes. Uma história que se repete num Brasil com tantas nuances. A avó, uma vendedora ambulante de bebidas nas praias do interior do estado, com poucos recursos para criar sua neta, nem desconfiava do que acontecia.

No hospital, para onde a menina foi encaminhada, a avó declara que perdeu o chão ao saber de tudo o que a neta passara. A menina passou mal, com dores abdominais, no dia 07/08, sexta-feira, sendo encaminhada ao hospital e lá teve a confirmação da gravidez. A polícia civil do estado assumiu o caso categorizado como estupro e o tio tornara-se um foragido da justiça.

O resultado do exame passa a ser uma batalha para a menina e sua família, a interrupção da gravidez divide opiniões. Ao ser ouvida pela justiça, a menina demonstra interesse em conduzir o abortamento. Porém, não consegue realizar o procedimento no Espirito Santo, razão pela qual é levada a Pernambuco, onde foi recebida pelo Dr. Olímpio de Moraes, Diretor-médico obstetra do Centro Integrado de Saúde Amaury de Medeiros (CISAM-PE), para realizar o aborto assistido, direito garantido por lei a menores que sofreram abusos sexuais.    

Por telefone, o LinkeZine conversou com o Dr. Olímpio de Morares, médico que realizou o procedimento na menina. Ele nos relatou como foi a chegada dela ao hospital e como os grupos radicais contra aborto, se comportaram:

“Eles tentaram impedir minha entrada no hospital, exigindo o prontuário médico da menina, impedindo a passagem de pessoas doentes de entrar na unidade. Todos os manifestantes sem máscara, realizando aglomeração e baderna.”

Perguntado sobre o que ele esperava do futuro dessa menina, o Dr. Olímpio de Moraes ressalta que o estuprador roubou a infância dela, e que ele espera que tais grupos extremistas não a roubem seu futuro.

Sara Geromini, ativista ligada ao governo, divulgou em suas redes sociais, a identidade, o dia, assim como o hospital que a menina realizaria o procedimento, causando uma enorme confusão na porta, com direito a manifestações de grupos extremistas contra o aborto. Sara teve suas redes sociais canceladas e agora terá que enfrentar no STF, um pedido de revogação da sua liberdade por tal ato.

Com a prisão do tio, a menina demonstrou alivio e relatou que sofria ameaças psicológicas por parte do agressor, com o objetivo de manter em sigilo os abusos.

Link liberado pela Secretária de Segurança Pública do Estado do Espirito Santo:

O Linkezine entrou em contato com o escritório do advogado Ariel de Castro Alves, especialista em direitos da infância e juventude, para maiores esclarecimentos e informações sobre o processo aberto, na Vara de Infância e Juventude do Espírito Santo, órgão que apurará se houve omissão ou facilitação de outros membros da família.

O acompanhamento da menina terá, obrigatoriamente, que ser continuo . O advogado relata “O caso não termina com o aborto e a prisão do acusado. Será preciso acompanhamento psicológico da criança, em decorrência do trauma.”

Link da Secretária de Saúde do Estado do Espírito Santo que fez esse pronunciamento:

Uma menina, 10 anos de idade, entra para uma triste estatística brasileira, uma nação que infelizmente oprime os mais desfavorecidos, desde seu nascimento. No caso desta menina, que não teve contato com a mãe, nem com o pai e teve sua infância roubada por um tio estuprador, o que esperar do futuro? Como cultivar esperança num cenário tão sofrido? E quem é Sara Geromini para divulgar o nome e lugar onde esta menina estava realizando um procedimento autorizado pela justiça? Será que ela, em algum instante, pensou no sofrimento dessa breve vida de 10 anos? Será que ela se preocupou com o futuro dessa menor, marcada por tragédias, assim como tantas crianças pelo Brasil afora?

Linkezine recebeu essa nota da Deputada Estadual Iriny Lopes PT – ES ao STF:

“Protocolamos no último dia 17, junto ao Governo do Estado do Espírito Santo, Procuradoria Geral da República e Supremo Tribunal Federal ofícios requerendo a rígida apuração do vazamento de informações que se encontravam sob tutela do Estado e acabou por expor em redes sociais a identidade da criança de 10 anos e sua família após o juiz substituto da Vara da Infância e Juventude de São Mateus (ES) autorizar o procedimento de interrupção da gravidez. Ainda antes da transferência da criança e os familiares que a acompanhariam até a capital Vitória, a família já tinha sido abordada por religiosos que tentaram convencer a família e a criança a não interromper a gravidez e usaram o nome da Ministra Damares Alves, e culminou, no domingo, com um ataque por parte de fundamentalistas religiosos na porta do hospital escolhido para fazer o procedimento na cidade de Recife, Pernambuco, e a divulgação criminosa nas redes sociais de Sara Fernanda Giromini, conhecida como Sara Winter, que não por acaso é bem próxima da Ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, tendo sido a coordenadora de políticas à maternidade no referido ministério, entre abril e novembro de 2019.Essa apuração se faz necessária pois o vazamento de informações desta natureza expõe de maneira perigosa toda uma rede de proteção à vítima e a seus familiares, e a punição pelos responsáveis se faz urgente para que esta e outras crianças vítimas deste tipo de violência não continuem penando por causa da opinião pública e julgamentos superficiais que nada tem a ver com o que se exige com o cumprimento da legislação”

Precisamos deixar este discurso extremista de lado e torcer por um discurso humanitário que demonstre compaixão e empatia e assim mudarmos o pensamento da nossa sociedade.

Como o processo ainda está em andamento e devido à gravidade envolvendo uma menor, muitas informações que poderiam esclarecer melhor a história, estão em sigilo legal.

Linkezine deseja que esta menina receba da sociedade, o acolhimento merecido e não mais controvérsias políticas. Que sua história não sirva de base para que grupos radicais imponham “suas verdades”. Que ela encontre, se for possível, uma forma de viver longe de todo sofrimento imposto e que encontre, no seu futuro, seres humanos melhores, menos doentes.

Fica aqui um alerta para toda a sociedade brasileira, de que situações como essa são inaceitáveis e devem cessar dando lugar a uma infância mais digna e humana!   

Sobre Josué Júnior (397 artigos)
Josué Júnior, carioca, pós- graduado pela faculdade Cândido Mendes. Atua no mercado com sua empresa Arte Foto Designer, é proprietário do site de conteúdo Linkezine , @linkezine . Dentro do site abaixo é possivel ver um pouco da atuação da Arte Foto Designer no mercado : https://www.omnistore.net.br/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: