Retrato de um deputado delinquente

Daniel Silveira era um desconhecido da mídia brasileira, mas suas atitudes já ganharam o mundo. Na campanha de 2018 para deputado federal, durante um comício em Petrópolis, seu reduto natural, em cima de um carro de som, ele destruiu uma placa em homenagem a vereadora assassinada Marielle Franco

Daniel Silveira era um desconhecido da mídia brasileira, mas suas atitudes já ganharam o mundo. Na campanha de 2018 para deputado federal, durante um comício em Petrópolis, seu reduto natural, em cima de um carro de som, ele destruiu uma placa em homenagem a vereadora assassinada Marielle Franco. Só por esta ação Daniel conquistou uma projeção ligeira e negativa para um desconhecido candidato. Mesmo com a imagem estremecida, seu nicho eleitoral entendeu seu ato como conservador e assertivo. A placa com o nome da vereadora foi retirada do local para que o antigo nome da rua fosse preservado e segundo ele, não mais confundir quem passasse pelo local. A mídia tomou ciência de quem era o então candidato e do que seria capaz. Todos seus argumentos poderiam ser expostos sem esse show de violência e vandalismo; de falta de respeito e sensibilidade. Se a placa estava indevidamente colocada em uma rua, bastava buscar um órgão competente e solicitar sua retirada. No fundo, todo arruaceiro tem um propósito e o dele seria promover baderna. Sua ficha de má conduta policial é extensa, com várias anotações que comprovam seu desiquilíbrio emocional. O verdadeiro policial não risca do dicionário uma palavra: RESPEITO! Foi exatamente o que faltou no vocabulário do nosso deputado delinquente.

Sua carreira é apoiada na amizade que tem com os filhos do presidente Bolsonaro, na qual todos fazem parte de uma ala ideológica de extrema direita, que até bem pouco atrás causou muita confusão.

O ano de 2020 tá longe de ter sido de paz. A democracia, a cada final de semana, era atacada em sua essência. Um bom exemplo, o dia em que Sara Winter marchou até o STF, com os seus supostos seguidores para realizar uma pantomina, resultando dias depois em sua prisão, marcando mais um ataque a democracia. Ela conseguiu ser banida do Twitter, Facebook, Youtuber, entre outras mídias socias, por divulgar fake news e demonstrar atitudes ante democráticas.

Esses são os apoiadores de Jair Messias Bolsonaro! Pessoas que estão prontas para replicar mensagens de ódio, contradizer a ciência, recusar o uso de máscaras de proteção contra Covid 19 e o mais grave, privilegiar a violência em detrimento a paz. Daniel Silveira é um personagem surgido em 2018, surfando na onda bolsonarista e como uma marolinha deve emergir em 2022. É intolerável um pedido pela volta do AI-5, o mais duro golpe que a democracia brasileira já sofreu. Outro devaneio do deputado foi falar que seu sonho, “…seria toda corte do STF, tomar uma surra”, mais uma vez incentivando a violência. Sem falar que o próprio está num inquérito sobre fake news, julgado pelo STF. A câmara de Deputados, que segundo Daniel revogaria sua prisão, votou a favor e ele segue preso. Seus amigos bolsonaristas que se cuidem, pois o STF mandou seu recado. Que 2022 personagens como Daniel Silveira sejam trocados por políticos interessados em melhorar o Brasil. Já é hora de termos dias mais democráticos!                           

Sobre Josué Júnior (468 artigos)
Josué Júnior, carioca, pós- graduado pela faculdade Cândido Mendes. Atua no mercado com sua empresa Arte Foto Designer, é proprietário do site de conteúdo Linkezine , @linkezine . Dentro do site abaixo é possivel ver um pouco da atuação da Arte Foto Designer no mercado : https://www.omnistore.net.br/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: