Moro, o engodo

O novo partido União Brasil 44 tomou a decisão de abandonar a candidatura de Mandetta, e pensar em Moro…

Moro, pelo visto, vestiu a camisa de candidato à presidência do Brasil e não esperou chegar 2022 para abrir fogo contra seus concorrentes. Depois que sua filiação foi concretizada, o candidato caminha com determinação incansável à vários eventos e entrevistas, inclusive está arregimentando aliados para sua trincheira. O primeiro aliado a comprar seu projeto foi o General Santos Cruz, que essa semana se converteu político. Moro fez um discurso de boas-vindas ao novo adepto, deixando claro que a sociedade precisa superar tempos idos de torturas e sangue. Essa declaração, para muitos, pode apenas representar frases ao vento, mas para aqueles que mantém viva a memória, os tempos de chumbo nunca serão esquecidos. Pensamentos como este de Moro reforça o alerta de que o ex-juiz tem um olhar muito próximo, ao de Bolsonaro. Com uma cerimônia enxuta, Santos Cruz fez sua filiação:

Vídeo:

Em conversa aos seus pares, ele deixa claro que irá atear fogo no quartel. Promete incendiar o capitão cloroquina e alerta que irá arruinar a reputação de Bolsonaro. Pelo visto, o discurso está na ponta da língua, pronto para o ataque. Moro vai aproveitar a oportunidade e terceirizar as ofensas a Bolsonaro, assim, permanecendo concentrado na sua campanha. Falando em campanha, bastou sair a pesquisa de intenção de votos para conhecermos a primeira vítima. O novo partido União Brasil 44 tomou a decisão de abandonar a candidatura de Mandetta, e pensar em Moro, afinal, em uma semana de caminhada, o candidato já superou Ciro, Mandetta e Doria.

Imagem da pesquisa PoderData:

Houve muita comemoração por parte do PODEMOS. Pela pesquisa observa-se que Moro é um candidato competitivo. É verdade que antes desta análise, existiu uma boa espuma, talvez a melhor espuma foi a entrevista, com o jornalista Wiliam Waack, para a CNN Brasil.

Uma parte da entrevista:

Moro, durante esta entrevista, repetiu uma fórmula já conhecida quando se fala em economia. Ele até discursou um pouco mais que seu ex-companheiro Bolsonaro, dando algumas dicas sobre seu pensamento, sobre como ficaria a economia caso chegasse à presidência, e ainda deixou um indicado para o cargo de Ministro da Economia Affonso Celso Pastore, um homem com um currículo impecável. Foi aluno de Delfim Neto, parceria que lhe rendeu o apelido “Delfim boy”, e a indicação para diretor do Banco Central, de 1983 a 1985. O detalhe que fica é que Pastore assumiu esse cargo ainda nos tempos de chumbo, o mesmo período que Moro pede para que a sociedade brasileira esqueça. Segundo ele é preciso olhar para frente, esquecendo o passado.

A semana não se resume a Moro, tivemos também as prévias tucanas, previas estas que deixaram os tucanos com cara de palhaços. Simplesmente as previas não existiram, foi uma verdadeira pantomina em preto em branco, com direito a agressões verbais de ambos os lados. Ao final da noite de domingo foram realizadas duas entrevistas, uma solo, com Eduardo Leite e outra conjunta com Doria e Virgílio. Virgílio ataca fortemente Aécio Neves, protetor de Eduardo Leite. Além das acusações, teve filada ao dizer que Doria, além de Bolsonarista, tentara comprar seu voto, motivos pelos quais, apoiaria Leite.

Vídeo:

Outro engodo, Leite é bolsonarista, seu protetor Aécio Neves é bolsoanrista e Doria não é bolsonarista. Infelizmente, estamos vivendo tempos onde as pessoas estão usando a mentira para manipular e confundir.  Tirando esse cenário de prévias tucanas o que vale é o resultado já conhecido. O ganhador se juntará a Sérgio Moro, só não se sabe ainda em qual momento, dependendo do candidato que sair dessas prévias podendo ser ainda no primeiro turno. Pelo visto, o caminho está só começando é preciso esperar para entender o que vem por aí.  

Sobre Josué Júnior (657 artigos)
Josué Júnior, carioca, pós- graduado pela faculdade Cândido Mendes. Atua no mercado com sua empresa Arte Foto Design é proprietário do site de conteúdo Linkezine. Registro Profissional: MTb : 0041561/RJ

4 comentários em Moro, o engodo

  1. Estamos em tempo pandemico onde ainda as pessoas estão com os neurônios quase paralizados, usam a mentira para manipular e confundir a todos, cuidado classe média, vamos mais uma vez pagar a conta do “pato da FIESP” – esqueceram? O marreco de Maringá é a fatura enviada pela burguesia sabuja brasileira.

  2. HI my Friend,
    I pray all is well! Can you explain to me the trouble over there?

    • Josué Júnior // 29/11/2021 às 2:39 pm // Responder

      good morning my friend,
      Sergio Moro was a Federal Judge who tried President Lula in some inquiries here in Brazil. He gained international fame as a champion of justice. After a while, he became Minister of Justice and is now a candidate for President of the Republic. The problem is that the Bolsonaro government is an extreme right-wing government that is leaving Brazil with High inflation, poverty, expensive gasoline and we have already had more than 610,000 dead for Covid, here on Brazilian soil. Sergio Moro represents the same government that is in power here in Brazil. That’s why he’s a decoy.

      • Okay I understand now….America as well have suffered. Many Deaths due to COVID-19. It appears that even a pandemic won’t change the hearts of some people.

        The only way to overcome Evil is with Good ROMANS 12:9 & ROMANS 12:21
        This may not seem effective right now but remember where the Spirit of God is there is Liberty.

        I will be praying and God bless you 🙏

        Pastor Douglas
        FAITHPOWERHOUR

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: