Desaparecidos: Dom Phillips e Bruno Pereira

                 

Mais uma vez a imprensa internacional volta seus olhos de forma negativa para o Brasil. O caso do jornalista Dom Phillips e do indigenista Bruno Pereira poderá ter grandes desdobramentos prejudiciais para a imagem do Brasil. Bruno Pereira é um funcionário da FUNAI licenciado por motivos pessoas, e um dos motivos foram os cortes de verbas e a falta de apoio que não recebera, para combater o aumento da presença de garimpeiros e narco traficantes na região do Vale do Javari. O crescimento da presença de garimpeiros e narco traficantes começou em 2019 na gestão do governo Bolsonaro. Essa política do governo atual permite que garimpeiros possam explorar algumas partes do território federal para a prática da exploração mineral. Com esse incentivo, muitos garimpeiros foram atraído para diversas áreas ainda não exploradas, gerando um conflito entre os povos indígenas e ONGs que defendem a preservação da fauna e flora da região. Bruno Pereira era um destes, que lutava contra essa expansão de garimpeiros e narco traficantes. Don Phillips, jornalista do The Guardian, seguia para a localidade chamada Lago do Jaburu, para entrevistar indígenas seguido por Bruno Pereira. Em entrevista à CNN, a auxiliar de coordenação da Univaja, Soraya Zaiden, afirmou que não considera a possibilidade de que os dois tenham se perdido na região.

“Nós nem consideramos essa possibilidade. O Bruno conhece muito bem a região, conhece muitíssimo bem. E ele já trabalhou ali por vários anos. O Dom já participou de algumas expedições que Bruno coordenou, principalmente no período que ele estava na Funai. Então não se cogita essa possibilidade, ela não existe.”. Soraya Zaiden acredita que tenha havido um ato de violência contra os dois, e a falta de celeridade contribui para um desfecho triste, mas mesmo assim ela segue na torcida para que os dois sejam achados com vida. Já o Senador Plinio Valério realizou essa declaração: “É Muito difícil dizer ao certo o que aconteceu. O Vale do Javari fica bem longe da capital. Tenho ligado para Atalaia do Norte e o pessoal de lá também não sabe o que ocorreu. É uma área muito vasta, e navegar na Amazônia não é fácil, embora digam que o piloto da embarcação é muito experiente, mas podem ocorrer tempestades tropicais imprevistas, frequentes na região. Então a gente não pode ficar dizendo que foi sequestro, isso ou aquilo. Melhor esperar e cobrar das autoridades a busca. Estou em contato com o almirante da Marinha para ver o resultado das providências que estão sendo tomadas.”, disse o Senador Plínio Valério. O que se sabe é que a Polícia Federal disse em comunicado que está trabalhando no caso. Informou ainda que duas testemunhas, cujos nomes não foram divulgados, foram ouvidas no dia 6/06/22, isso significa que já existe uma ponta dessa linha para puxar. É certo que mais uma vez estamos nos noticiários do mundo de forma negativa com o desaparecimentos de Dom e Bruno, e isso não pode e não deve ficar impune. As autoridades precisam dar uma resposta muito firme nesse caso.

Fica aqui minha torcida para que esse episódio termine bem com todos os envolvidos voltando para os seus lares e suas respectivas famílias.     

Sobre Josué Júnior (661 artigos)
Josué Júnior, carioca, pós- graduado pela faculdade Cândido Mendes. Atua no mercado com sua empresa Arte Foto Design é proprietário do site de conteúdo Linkezine. Registro Profissional: MTb : 0041561/RJ

3 comentários em   Desaparecidos: Dom Phillips e Bruno Pereira

  1. Te pergunto, o que um inglês foi fazer na Amazônia. Entretanto, é abominável se a morte desse jornalista for confirmada. Porém as autoridades brasileiras tem que ter um maior controle desses estrangeiros e, quais são os seus objetivos. Vamos defender nossa soberania. Em seus países eles tem controle e o que eles estão fazendo.

    • Josué Júnior // 08/06/2022 às 5:46 pm // Responder

      Dom é um jornalista experiente e estava escrevendo um livro. Até onde foi divulgado o livro é justamente sobre a região em que ele ,realizava sua pesquisa de campo. Todos sabem que lá é um corredor para vários crimes uma região sem a presença do estado, os indígenas vivem desprotegidos já tem algum tempo, infelizmente.

  2. This is a sad and frightening situation. I can only hope that they are well and they are found.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: