Últimos dias 

Vicente de Mello – Monolux no Sesc Niterói

Termina neste sábado, dia 6 de agosto, a exposição “Monolux”, do fotógrafo Vicente de Mello, no Sesc Niterói. Com curadoria do poeta Eucanaã Ferraz, a mostra apresenta 32 fotogramas recentes e inéditos do fotógrafo Vicente de Mello, produzidos sem câmera e sem negativo, através do contato de objetos com a superfície do papel fotográfico. 

Uma das selecionadas no Edital de Cultura Sesc RJ Pulsar 2021/2022, a exposição reúne imagens únicas, produzidas nos últimos seis anos, em um processo que remonta a origem da fotografia e vai na contramão da grande reprodutibilidade de imagens digitais dos dias atuais.

O e-book da exposição, editado pela AREA27, com 68 páginas, bilíngue, textos de Eucanãa Ferraz e Pedro Caetano Eboli, com imagens de todas as obras da série Monolux está disponível com visualização gratuita, através do link: http://area27.art.br/pub/vicentedemello_monolux.pdf

Apesar de utilizar um procedimento histórico, no qual objetos são colocados sobre papel sensibilizado quimicamente, que, ao serem expostos à luz, revelam a silhueta branca do objeto em um fundo escuro, Vicente de Mello dá um caráter pessoal a essa técnica.  “Em vez de arranjos estritamente formais ou de avizinhamentos aleatórios, cria ‘relâmpagos narrativos’. Iluminações. Imagens que, não sendo literárias, ou literais, guardam fragmentos narrativos em sua origem, reduzidas ao mínimo, à condição de peças de um jogo. Especificamente, de um jogo da memória”, afirma o curador Eucanaã Ferraz no texto que acompanha a exposição.

Objetos simples do cotidiano, como madeiras, álbuns, câmeras, slides, porta-retratos, tampinhas de garrafa e até nós de aço da operação cardíaca de seu pai, são utilizados para criar as formas gráficas das imagens, em obras que fazem não só uma homenagem à fotografia, mas também à história da arte, com fotogramas em alusão a artistas como Lasar Segall (1889 -1957), Oscar Niemeyer (1907-2012), Joaquim Torres Garcia (1874-1949) e Édouard Manet (1832-1883).

A exposição chega ampliada ao Sesc Niterói, com obras inéditas, depois de ter sido apresentada no MAM-Rio, em 2018. De terça a sábado, das 10h às 16h, são realizadas visitas mediadas com arte-educadores.

FOTOGRAMA X DIGITAL

Diante da enorme quantidade de imagens digitais da atualidade, Vicente de Mello buscou mostrar nesta exposição a natureza primeira da fotografia: os fotogramas, “uma antítese do impalpável e imensurável universo de pixels”. O fotograma surgiu na primeira metade do século XIX, com o inglês William Talbot (1800-1877), pioneiro da fotografia, sendo reapropriada pelo norte-americano Man Ray (1890-1976) no século XX, que deu a ela o nome de Rayograph.

Ao contrário das imagens digitais, que podem ser manipuladas, com os fotogramas não há como ter total controle sobre a impressão. “Agradava-me a ideia de pensar que tanto a luz quanto os objetos exercem uma ação tátil de clara composição ambígua sobre o papel, resultando em um fato fotográfico de força enigmática”, explica Vicente de Mello, ressaltando que “todas as modulações, tentativas e acidentes foram às cegas”.

Sobre retomar uma técnica do início da fotografia, em meio às novas tecnologias do século XXI, o artista afirma: “No meio da constatação desta espetacular hecatombe de imagens, senti que, eu mesmo já estava há anos convivendo com um grande manancial de imagens editadas, conhecidas, exibidas, adquiridas, publicadas, além das arquivadas que nunca chegaram a outros olhos”, conta Vicente de Mello. “Essas imagens formavam o ‘cosmos’ da minha propriedade como autor, ainda a ser descoberto e revisto em múltiplas análises, recortes e inserções”. Ele ressalta que não considera ter esgotado sua percepção, mas que precisava “retornar a um pensamento em que pudesse construir, dominar, e que ele fosse único, sem a possibilidade de estar, enquanto original, em vários lugares”. “Um novo estatuto da fotografia, sem freio”, afirma.

Serviço: Últimos dias Monolux, de Vicente de Mello no Sesc Niterói  

Exposição: até 6 de agosto de 2022

De terça a sábado, das 10h às 16h.

Sesc Niterói [Galeria de Arte]

Endereço: Rua Padre Anchieta, 56 – São Domingos – Niterói – RJ  

Telefone: (21) 4020.2102 – Telefone do SESC – (21) 2704-2876

Entrada gratuita

Curadoria: Eucanaã Ferraz

Produção: AREA27

Sobre Josué Júnior (681 artigos)
Josué Júnior, carioca, pós- graduado pela faculdade Cândido Mendes. Atua no mercado com sua empresa Arte Foto Design é proprietário do site de conteúdo Linkezine. Registro Profissional: MTb : 0041561/RJ

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: