Breaking News

Domingo no TCA Especial Consciência Negra terá Lazzo Matumbi como anfitrião

Celebrando a luta de Zumbi dos Palmares e antecipando o Dia Nacional da Consciência Negra, o projeto Domingo na TCA afirma o movimento negro em um espetáculo de Lazzo Matumbi, que convida Rachel Reis, Afrocidade e Evylin, no dia 19 de novembro, às 18h, na Concha Acústica do Teatro Castro Alves (TCA). Será uma mostra da multidiversidade artística de ancestralidade negra, celebrando a heterogeneidade e a riqueza da música afrobaiana e sua fundamental existência para a cultura brasileira. Os ingressos custam R$ 1,00 (inteira) e R$ 0,50 (meia).

De corpo e alma, o compositor e cantor de voz inigualável Lazzo Matumbi, com 43 anos de carreira, é um ativista e símbolo da defesa do povo negríndio. Ele se tece a partir de uma profusão de gêneros de matriz africana, como samba, reggae, ijexá, soul e diversas outras sonoridades incorporadas à sua verve ancestral negra. A versatilidade do artista transita por muitos ritmos e estilos, que encontram na sua voz interpretações repletas de nuanças, improvisações e muita emoção. São inúmeras camadas e facetas, ora romântica, ora questionadora, ora festiva, mas sem perder de vista a sua essência e visão de mundo. Seu mais recente álbum, “Ajò” (2021), traz canções autorais inéditas e releituras de canções próprias, como uma nova roupagem para “Djamila” – que em 1981 foi batizada com o título de “Salve a Jamaica” – e “14 de maio”, que reflete as mazelas da abolição no Brasil.

Natural de Feira de Santana, a cantora e compositora Rachel Reis mostra o balanço bom que a leva ao Grammy Latino 2023 na categoria Melhor Álbum de Rock ou de Música Alternativa em Língua Portuguesa, com o seu disco de estreia, “Meu Esquema”. O trabalho já tinha estado presente em todas as listas de melhores do ano, fazendo Rachel ser indicada como Revelação no Prêmio Multishow 2022 e levar o troféu de “Artista Revelação” do Prêmio APCA (Associação Paulista de Críticos de Arte) neste ano.

Reverberando influências da África atual e outras Áfricas possíveis, o Afrocidade foi criado em 2011 em Camaçari. A coletividade dos integrantes e a euforia dos encontros com o público dão forma à sonoridade. O grupo é formado pelo vocalista MCDO (Macedo), Eric Mazzone (bateria, vocal e direção musical), Fernanda Maia (vocal e percussão), Deivite Marcel e Guto Sobral (dançarinos) Rafael Lima e Douglas Santos (percussão), Marley Lima (baixo), Sulivan Nunes (teclado) e Fal Silva (guitarra). O som resulta das mais variadas expressões da música negra, saudando os tambores de África e reafirmando a força e a importância dos valores étnicos baianos e brasileiros.

Diretamente da Cidade Baixa e influenciada pelo universo pop, a rapper Evylin lançou seu primeiro single em 2021, intitulado “Sacode”, criando um som que flerta com a musicalidade baiana e o hip-hop. Ela participou da primeira edição do Festival Afropunk no Brasil e foi listada como um dos 10 nomes promissores da cena do rap nacional pela revista Elle Brasil. Tendo seu flow e lírica como principais instrumentos, reverbera a importância da liberdade de expressão rítmica com uma narrativa que fala muito sobre potência.

COMPRA DE INGRESSOS – Historicamente, os ingressos do Domingo no TCA são vendidos apenas no dia e local, a partir de duas horas antes do início da sessão, com entrada imediata do público – uma prática de democratização de acesso e de impedimento de atuação de cambistas. Isto será mantido: 2.000 unidades, mais que a lotação da Sala Principal, estarão disponíveis no dia 19 de novembro, na bilheteria do TCA, a partir das 16h, com pagamento na hora, apenas em dinheiro, seguido já da entrada no local. Assim sendo, a pessoa só pode adquirir o próprio ingresso, não sendo permitidas saída após a compra, reservas ou aquisição para terceiros.

Outros 2.500 ingressos serão vendidos de forma antecipada exclusivamente online pela plataforma Sympla, sem disponibilidade na bilheteria, a partir do dia 15 de novembro, às 14h. Neste caso, será permitida a compra de até dois ingressos por CPF.

Também é sugerido ao público que doe alimentos para o Bahia Sem Fome, programa de combate à gome do Governo da Bahia, que tem como principal meta promover a segurança alimentar e nutricional no estado. O TCA é um dos pontos de arrecadação da campanha.

DOMINGO NO TCA – O Domingo no TCA é uma iniciativa da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA), através do Teatro Castro Alves e Fundação Cultural do Estado da Bahia (Funceb), que se compromete em ampliar e diversificar o público frequentador do Complexo do TCA, oferecendo-lhe acesso a espetáculos qualificados, das mais diversas linguagens artísticas. Desde 2007, com mais de 150 edições e cerca de 200 mil espectadores, o projeto engloba apresentações de música, teatro, dança, circo, cinema, de variados estilos e proposições estéticas, da Bahia, do Brasil e do mundo.

DOMINGO NO TCA

Especial Consciência Negra

Lazzo Matumbi convida Rachel Reis, Afrocidade e Evylin

Quando: 19 de novembro de 2023 (domingo), às 18h

Onde: Concha Acústica do Teatro Castro Alves

Quanto: R$ 1,00 (inteira) e R$ 0,50 (meia)

Ingressos:

= Cota online: a partir de 15 de novembro, às 14h, pela plataforma Sympla

Máximo de dois ingressos por CPF

= Cota presencial: no dia do evento, no local, a partir das 16h, com acesso imediato do público

Pagamento apenas em dinheiro | Um ingresso por pessoa

Classificação indicativa: LivreAssessoria de ComunicaçãoTeatro Castro Alves 
Tel.: (71) 3117-4832 / 3117-4833http://www.tca.ba.gov.br

Sobre Josué Bittencourt (1073 artigos)
Josué Bittencourt, carioca, pós- graduado pela faculdade Cândido Mendes. Atua no mercado com sua empresa Arte Foto Design é proprietário do site de conteúdo Linkezine. Registro Profissional: MTb : 0041561/RJ

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: