Breaking News

 Uerj lança aplicativo para gestão e comércio de água de reúso

Tecnologia desenvolvida vai operar com dados das Estações de Tratamento de Esgoto do Rio de Janeiro

A versão 1.0 do Reusa, aplicativo para gestão e comércio de águas de reaproveitamento. Trata-se de uma tecnologia que vem sendo idealizada desde 2019 por pesquisadores do Departamento de Engenharia Sanitária e do Meio Ambiente da Faculdade de Engenharia da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj). A expectativa é que em meados de 2024 uma versão comercial do aplicativo já esteja disponível.

A água de reúso é produzida dentro das Estações de Tratamento de Esgoto (ETEs) e pode ser utilizada para inúmeras finalidades como na irrigação industrial e na limpeza urbanas. No Brasil, há uma grande oferta de água com características favoráveis para serem reutilizadas, o que ajuda a minimizar a poluição de rios, lagos e mananciais e, portanto, a conservar os recursos hídricos. Segundo dados da Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA), entre 2013 e 2019 foram criadas 900 novas estações de tratamento no país.

A versão de teste do Reusa, vai operar na região metropolitana do Rio de Janeiro, onde foram identificadas ETEs que poderiam atender a demanda de centenas de empresas. O aplicativo também poderá ser implementado em outros locais com interesse, desde que haja a disponibilidade dos dados necessários para sua operação. A ferramenta permitirá controlar em tempo real as demandas e estoques das águas das ETEs e será uma ponte entre os produtores e consumidores que utilizam esse recurso.

A carência de uma cultura de reuso de água assim como a escassez do registro de dados históricos são alguns dos desafios com os quais a equipe de pesquisadores e desenvolvedores do Reusa lidam. Segundo o professor Marcelo Obraczka, coordenador do projeto, a nova tecnologia é uma proposta inovadora na gestão de recursos hídricos no Brasil, que “ irá ajudar na redução substancial dos custos operacionais de indústrias e de outros grandes consumidores de água com o uso mais racional do sistema de água potável, sendo também uma alternativa de aumento de receita na cadeia de produção de água”.

A primeira versão da ferramenta será lançada durante o Seminário Reuso de Efluentes e Geração de Negócios com a participação de técnicos, gestores e pesquisadores de empresas e concessionárias de saneamento, além de instituições governamentais. O evento acontecerá nos dias 29 e 30 de agosto no Campus Maracanã da Uerj.

A tecnologia foi pesquisada e desenvolvida na Uerj, e desde 2022, conta com o fomento do Sebrae e da Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa (Fundep) através do programa Catalisa ICT, além de parceria com a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (Faperj). Também ocorreram apoios e intercâmbio de expertise e dados com instituições estratégicas do setor como a Companhia Estadual de Águas e Esgotos do Rio de Janeiro (Cedae) e a Secretaria de Estado do Ambiente e Sustentabilidade (Saes) e o Instituto Estadual do Ambiente (Inea).

Por Comuns Uerj

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: