UMA SAIA RODADA PODE CONQUISTAR O MUNDO

Como conquistar o mundo usando vestidos e scarpin? A pergunta apresenta novos alertas para o vestir feminino. É incrível perceber que o que poderia ser fácil, ainda nos controla. Nunca ouvi de uma mulher que quer conquistar o mundo que escolheria um vestido esvoaçante, um belo sapato de salto e um batom vermelho. Essa nunca foi a armadura escolhida. Recorremos sempre ao paletó.

Era uma manhã de terça e o ritual de acompanhar as postagens dos amigos enquanto tomava o café trouxe uma inquietude, li a frase postada por 3 vezes, “Isso porque ‘ser um dos caras’ é a melhor forma de se afastar do estereótipo negativo que ser mulher representa”, sorri, dei mais um gole no café. E respondi.

Ainda estamos arraigados ao conceito de que o poder está no paletó. Quando uma mulher vai para algo importante e de destaque, ela taca o paletó. Nunca capricha no batom vermelho e no vestido floral esvoaçante.

A resposta foi assertiva, exatamente! Me tira do sério. Seguida de mais uma questão, por que não podemos ser boas no que fazemos e femininas ao mesmo tempo?

Respirei, mais um gole no café que a essa altura já estava morno, sorri novamente e senti um alívio, por perceber que a amiga concordava com o que pesquisava e sentia. Afinal, as regras estão na revista de moda, quer conquistar a vaga de emprego? Vá de terninho. Quer de destacar no mundo corporativo? Vá de terninho. Recorrente. É só observar as mulheres na política, em cargos de destaque, no ambiente diplomático. São engolidas pela máquina “pública” e limitam seu vestir.

A amiga digitava de forma apressada e completava os pensamentos. Essa cultura da “mulher-ombreira” parece tão ultrapassada, mas ainda existe. Eles querem que sejamos “sexy” na medida. Na medida DELES, no caso.

O rosto ganhou ares de felicidade percebida a distância, os dedinhos eram rápidos para completar o pensamento. Lembro-me do comentário quando postei uma foto de biquíni, me senti incomodada. Rótulos, regras e padrão. Li e reli, parecia não acreditar que lia aquilo. “Não sabia que você tinha esse corpo, tão escondido, mas agora para mim vai ficar a imagem dessa mulher e não da pessoa estudiosa de antes.”

Foi interrompida, terrível! A gente não faz essa relação com o cara. O pior é ver que mulheres pensam assim.

Um suspiro e apenas concordei. Somos mais vítimas delas que deles.

Sim! Eu quando vejo uma mulher “seguindo” padrões para agradar fulanos. putz. Tenho vontade de chacoalhar. A gente fica meio revoltada mesmo, né?

Cansei de reforço negativo, a velha forma de controle do público; masculino e poder, que limita o privado; feminino e afeto. Richard Sennett mostra vários caminhos sobre isso. Por um tempo, matei a moda em mim. Eu era a menina da moda, a possível burrinha e fútil, me mascarei de padrão e hoje me resgatei.

Fato. E nós somos tantas, não é? Acho que homem tem dificuldade de ser vários. (risos). Eles guardam seus pertences em diferentes gavetas organizadas. A gente mistura tudo. Como disse Leandro Karnal uma vez, “é isso é incrível, pois ainda que ‘bagunçadas’ nos viramos muito melhor em situações de conflito. A gente ‘encontra’ o perdido rapidinho…”. Eu acho, risos.

Uma vez ouvi de um boy que era para eu ter cuidado e não virar aquelas feministas… (interrompida)

(Risos) “E essa foi à última vez que a gente se viu!”.

A conversa foi tomada por gargalhadas virtuais, mas podia sentir de perto a felicidade conjunta. E concluí que se fosse escolher conquistar o mundo hoje, não deixaria de escolher um sapato statement ou um vestido de saia rodada, não floral, pois não gosto de estampas. Mas o paletó não seria opção. 

 

Apoio :

IMG-20180822-WA0115 Logo Bela Models

 

 

 

 

 

Sobre Karla Oliveira (27 artigos)
Sou Karla Beatriz, brasiliense, designer de moda e jornalista por formação, apaixonada por moda, futebol,viagens, sempre em busca de novas experiências e tendências. Na coluna "Moda", vou explorar esse universo com um olhar especial, trazendo o melhor da moda, com dicas atuais. https://www.instagram.com/arrisca_/

1 Trackback / Pingback

  1. UMA SAIA RODADA PODE CONQUISTAR O MUNDO — Meire Jimenez – Moda & Música & Afinidades

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: