A nova Cepa da Amazônia

A nova cepa do coronavírus vem tirando o sono dos pesquisadores, já que em Janeiro ela apareceu em 91% dos casos das internações.

A nova cepa do coronavírus vem tirando o sono dos pesquisadores, já que em Janeiro ela apareceu em 91% dos casos das internações. Esses dados foram fornecidos pelo Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia). Os pesquisadores identificaram que a mutação do coronavírus, que ganha rapidez na transmissão da infecção, pode contaminar um número maior de pessoas, comprometendo a saúde pública nos hospitais. Outro dado importante é que essa variante do Amazônia pode causar uma Mega epidemia, dado extremamente alarmante para os dias de hoje.

Mandetta deu essa declaração:

“O mundo inteiro está fechando os vôos para o Brasil e o Brasil está, não só aberto normalmente, como está retirando pacientes de Manaus e mandando para Goiás, mandando para a Bahia, mandando para outros lugares sem fazer os bloqueios de biossegurança.” “Provavelmente, a gente vai plantar essa cepa em todos os territórios da federação, e daqui a 60 dias a gente pode ter uma mega epidemia”, completou Mandetta em entrevista para TV Cultura.

Estamos pensando em vacina e esquecendo que ainda estamos em uma pandemia, com uma nova variante do vírus começando a circular. O Dr Felipe Naveca, pesquisador do Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia) fala um pouco sobre a nova cepa que teve sua descoberta em Novembro de 2020.

Dr. Felipe Naveca pesquisador do Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia):

Sobre Josué Júnior (544 artigos)
Josué Júnior, carioca, pós- graduado pela faculdade Cândido Mendes. Atua no mercado com sua empresa Arte Foto Design é proprietário do site de conteúdo Linkezine. Registro Profissional: MTb : 0041561/RJ

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: