A guerra Tucana!

Tudo começa em 2021 com as prévias tucanas, bastava João Dória vencer as prévias para carimbar seu passaporte à corrida presidencial pelo PSDB. Nesse percurso, ele precisaria vencer apenas dois candidatos internos. O primeiro era o amazonense Artur Virgílio, com uma longa ficha de serviços prestados ao PSDB; o segundo candidato seria Eduardo Leite, o então governador do estado do Rio Grande do Sul, preferido de muitos tucanos. João Dória venceu as prévias de forma democrática, mas mesmo assim, foram confusas. Duas eleições conturbadas foram realizadas para confirmar o nome de Dória. O PSDB vem traçando um caminho muito espinhoso e com vários obstáculos para Dória. Os tucanos costumam resolver seus impasses internos por meio de cartas ou reuniões calorosas, que não são divulgadas para a imprensa, o máximo que se consegue apurar são pormenores que revelam o cenário real. Desse momento crítico que o PSDB vive, o que se pode ter certeza é que mesmo com a vitória de Dória nas prévias, internamente ele é preterido, algo inédito na política, afinal muitos críticos e analistas avaliaram positivamente sua atuação como governador de São Paulo. Enquanto gestor, recebeu inúmeros elogios, no que diz respeito ao seu empenho em trazer a Coronavac para o Brasil e iniciar a campanha de vacinação contra o corona vírus. Outro depósito positivo em sua conta, refere-se a boa administração que exerceu, como governante paulista. Fica a pergunta: Por que será que Dória tem uma rejeição tão alta dentro e fora do PSDB? E quem ousaria responder? Perguntas vazias, sem respostas, não merecem destaque.

O fato é que hoje Dória está caminhado para uma provável derrota nada combinada. Tudo que fora acordado em tempos idos caiu por terra e ele precisa voltar ao jogo, gostando ou não. O que foi apurado até o momento é que nada foi confirmado. Existe uma reunião agendada com os presidentes dos partidos MDB, Cidadania e PSDB para definir o nome que irá disputar o pleito presidencial. O que corre nos bastidores, sem confirmação, é que Dória deveria seguir para uma candidatura que não afetasse na corrida presidencial, muito menos no governo de São Paulo. Pelo visto, sua rejeição é grande e o melhor caminho seria seguir só, dessa forma não influenciaria no palanque de ninguém.

A próxima semana começará com uma reunião tensa entre Doria e o Presidente do PSDB. No dia seguinte provavelmente acontecerá o anúncio mais aguardado dessas eleições, finalmente o nome da terceira via será revelado, embora já seja quase certa a indicação de Simone Tebet do MDB, faltando apenas revelar o nome do seu vice, e o PSDB tem a preferência para o cargo acordado entre os partidos coligados. Três nomes são cotados: João Dória, Aécio Neves e Eduardo Leite. Aécio é o preferido nas pesquisas ao Senado por Minas Gerais e Eduardo Leite é um nome cotado para concorrer novamente ao estado do Rio Grande do Sul, mas em se tratando de política tudo pode mudar num estalar de dedos. Vamos aguardar a próxima semana e descobrir quem ganhará a guerra tucana.       

Sobre Josué Júnior (661 artigos)
Josué Júnior, carioca, pós- graduado pela faculdade Cândido Mendes. Atua no mercado com sua empresa Arte Foto Design é proprietário do site de conteúdo Linkezine. Registro Profissional: MTb : 0041561/RJ

1 comentário em A guerra Tucana!

  1. Os tucanos estão degradiando-se, no final todos ficaram como sempre encima do muro.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: