Exercício: O Elixir da Vida

Foto: Divulgação

 

 

Iniciar um programa de exercícios físicos significa colocar a máquina humana em movimento. Ao sair da inércia, geramos uma série de efeitos fisiológicos positivos para nosso organismo, que podem se tornar negativos se forem utilizados em excesso. Para ter uma rotina de exercícios saudável, e estimular o bom funcionamento do seu organismo, é preciso quebrar o paradigma do “culto ao corpo sarado”.

Experimentar uma sensação de harmonia e vivenciar internamente a atividade em você, é uma nova proposta de saúde e bem-estar para os dias atuais. O aumento da frequência cardíaca e a respiração ofegante são os primeiros indicativos que seu organismo está em atividade, principalmente em atividades aeróbias como caminhada, corrida, bicicleta e natação.

 

IMG-20170601-WA0028

Foto : Arquivo Pessoal

Essas sensações, um pouco desconfortáveis, são um sinal de que os principais órgãos, coração, pulmões e cérebro, estão sendo solicitados com uma demanda maior. Isso acontece porque o sistema cardiorrespiratório começa a receber informações, através de estímulos nervosos, para aumentar a demanda de sangue e oxigênio em um volume maior que o habitual.

Além do aumento da atividade fisiológica, para a produção de energia solicitada pelo exercício, um corpo ainda destreinado passa por um período de adaptação, até se acostumar com os novos estímulos. Por isso, é importante observar seus limites durante sua prática, e não ultrapassá-los para evitar um alto nível de estresse, desnecessário ao seu organismo.

O excesso de esforço pode levar seu organismo ao over training, que acontece quando sujeitamos o corpo a cargas de alta intensidade. sem ou com períodos curtos de descanso, para reposição energética e repouso das estruturas. Combinar variáveis como: frequência de treino, intensidade e duração, são essenciais para alcançar um efeito de treinamento positivo.

 

O Colégio Americano de Medicina do Esporte (1998), comprovou que atividades aeróbias contínuas, com 20 a 60 minutos de duração, e com intensidades moderadas pelo menos 3 vezes por semana, é o suficiente para promover adaptações fisiológicas significativas em indivíduos não atletas.

Foto : Arquivo Pessoal

Foto : Arquivo Pessoal

Em vista disso, treine o corpo para responder com exatidão às situações cotidianas, pois movimentos executados de forma natural gastam menos energia corporal. Ao final de uma atividade física, o praticante deve se sentir bem e conectado, experimentando a satisfação plena de sintonia e equilíbrio com o corpo e a mente.

 

Sobre Andreia Trojan (6 artigos)
Profissional de Educação Física Graduada pela Univercidade da Cidade. Pós- Graduada em Fisiologia do Exercício pela Faculdades Integradas Maria Thereza Pós- Graduada em Acupuntura pela Frasce https://www.facebook.com/andreiatrojan.personal/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: